Existem numerosos tipos de sites, cada um especializado em um serviço ou uso em particular.

O que realmente importa é ter um site bem montado, que de resultado, mas a leitura abaixo é interessante para se conhecer os termos.

Atualmente, os principais tipos de sites existentes são os seguintes:

Quanto ao conteúdo
Institucionais:
servem como ponto de contato entre uma instituição e seus stakeholders (clientes, fornecedores etc.). No caso de instituições comerciais, são usados geralmente para comércio eletrônico, recrutamento de funcionários etc. No caso de instituições sem fins lucrativos, servem principalmente para divulgarem seus trabalhos, informarem a respeito de eventos etc. É o tipo de site mais comum na Internet. Podem ainda ser sites pessoais, geralmente mantidos por profissionais liberais.

Didiáticos: são sites informativos com atualizações freqüentes e periódicas. Nem sempre o conteúdo é baseado em texto puro, podendo conter variados elementos multimídia. Muitos deles podem ser "assinados" por meio de feeds RSS, que servem para notificar as atualizações, e muitos deles incluem espaços para comentários dos leitores. Nesta categoria também se incluem sites não necessariamente vinculados à informação, como sites de entretenimento e sites de conteúdo adulto.


Noticiários: são sites de jornais, revistas e agências de notícia, com conteúdo constantemente atualizado. Alguns exemplos são os jornais online mantidos pela Folha de S. Paulo ou pelo Globo.

Blogues: em geral são mantidos por apenas uma pessoa, com ou sem colaboradores, cujo conteúdo pode incluir dissertações, poesias, relatos pessoais, comentários sobre assuntos diversos etc.

Flogs: semelhante aos blogs, mas com fotos em vez de texto. Na maioria das vezes são produzidos como forma de entretenimento por jovens ou modelos fotográficos, ou usados para divulgar trabalhos de artes plásticas, como fotografia e pintura.

Podcasts: distribuem conteúdo de áudio, funcionando de maneira semelhante a estações de rádio.

Vlogs: distribuem conteúdo de vídeo, funcionando de maneira similar a emissoras de TV.

Aplicativos: são sites interativos cujo conteúdo consiste de ferramentas de automatização, produtividade e compartilhamento, substituindo aplicações de desktop. Podem ser processadores de texto, planilhas eletrônicas, editores de imagem, softwares de correio eletrônico, agendas, etc.

Bancos de dados: servem para catalogar registros e efetuar buscas, podendo incluir áudio, vídeo, imagens, softwares, mercadorias, ou mesmo outros sites. Podem ser de dois tipos:
Estáticos: as entradas são realizadas em via única, disponíveis apenas para consulta.
Dinâmicos: as entradas são realizadas em via dupla, tanto para consulta quanto para edição. Nessa categoria se enquadram os wikis.
Comunitários: são os sites que servem para a comunicação de usuários com outros usuários da rede. Nesta categoria se encontram os chats, fóruns e sites de relacionamento.

Portais: servem para congregar conteúdos de diversos tipos entre os demais tipos, geralmente fornecidos por uma mesma empresa. Recebem esse nome por congregarem a grande maioria dos serviços da Internet num mesmo local.

Quanto à forma de acesso
Abertos:
podem ser acessados livremente, por qualquer usuário.

Restritos: só podem ser acessados mediante o pagamento de uma assinatura ao mantenedor. Originalmente composto quase sempre por sites de conteúdo pornográfico, também incluem hoje em dia sites jornalísticos, revistas virtuais e serviços de consultoria.

Por cadastro: podem ser acessados por qualquer usuário, mas necessitam do preenchimento de um cadastro gratuito para acessar o conteúdo. É o caso de quase todos os sites de aplicativos.

Fechados: só podem ser acessado por algumas pessoas devidamente autorizadas pelo proprietário do site e não permitem cadastro por qualquer pessoa.
Mistos: são os sites com partes de conteúdo cuja modalidade acesso pode variar - com áreas abertas e outras fechadas, etc.

Instrumento de publicidade
O site é um dos instrumentos de publicidade mais eficientes que existem. Servem de apoio a campanhas de publicidade de outros meios de comunicação como o rádio, televisão, jornal, placas, folhetos, etc., podem constituir um empreendimento completo ou parcial prestando serviços, vendendo produtos ou simplesmente informando com custos reduzidos em relação ao negócio "não virtual".

É importante observar que os sites precisam estar referenciados em buscadores globais ou guia de busca local para que obtenham os desejados acessos. Sem eles, dificilmente um site seria acessado por novos usuários ou clientes.

Para relacionar um site em um buscador, o site precisa ter vários outros sites apontando para ele, a quantidade de ligações (links) apontando para um site e a importância dos sites que apontam para ele definem em que posição ele ficará no buscador.

Para divulgar um site e ter links em vários outros sites é comum o uso de mecanismos de troca de links. A troca de banners não servem para efeito de buscadores.


M&M Informática